Açaí Demonstra Superação de Danos Musculares em Corredores de Rua

Tempo de Leitura: 3 minutos

O açaí pode beneficiar de forma eficiente corredores de rua. A prática de exercícios físicos extenuantes é uma realidade para muitos corredores de rua que se dedicam a desafiar seus próprios limites. No entanto, esse esforço físico intenso pode ter um lado negativo: a produção excessiva de espécies reativas de oxigênio (EROs). Durante o exercício de endurance, como a corrida de 10 km, nosso corpo aumenta o consumo de oxigênio para suprir a demanda energética. Esse aumento na utilização do oxigênio, porém, também pode levar à formação de EROs, moléculas instáveis que podem causar danos às células e tecidos. Quando o acúmulo dessas espécies ultrapassa a capacidade antioxidante do organismo, instala-se o estresse oxidativo, um desequilíbrio perigoso que pode resultar em fadiga, lesões musculares e até mesmo doenças crônicas.

O Poder do Açaí Como a Suplementação Pode Proteger os Músculos dos Corredores

O esforço físico intenso pode ter um lado negativo: a produção excessiva de espécies reativas de oxigênio (EROs). Durante o exercício de endurance, como a corrida de 10 km, nosso corpo aumenta o consumo de oxigênio para suprir a demanda energética. Esse aumento na utilização do oxigênio, porém, também pode levar à formação de EROs, moléculas instáveis que podem causar danos às células e tecidos. Quando o acúmulo dessas espécies ultrapassa a capacidade antioxidante do organismo, instala-se o estresse oxidativo, um desequilíbrio perigoso que pode resultar em fadiga, lesões musculares e até mesmo doenças crônicas.

Em meio aos desafios enfrentados pelos corredores de rua, o açaí surge como uma esperança para proteger seus músculos e impulsionar seu desempenho. Rica em antioxidantes, essa pequena superfruta roxa tem chamado a atenção dos cientistas pela capacidade de combater o estresse oxidativo. No estudo que investigou o efeito do açaí no dano muscular de corredores, os participantes foram divididos em dois grupos: um que recebeu uma suplementação diária de 200g de polpa de açaí e outro que não consumiu a fruta. Esse protocolo de suplementação foi mantido por um período de 25 dias, permitindo que os pesquisadores avaliassem o impacto dessa poderosa fruta na saúde muscular dos atletas.

Açaí Reduz Danos Musculares em Corredores de Rua

Os resultados foram impressionantes e trouxeram luz ao potencial do açaí para a saúde dos corredores. Após a intervenção, os pesquisadores observaram que os corredores que receberam a suplementação diária de açaí apresentaram uma redução significativa na atividade da enzima creatinaquinase (CK), um marcador de dano muscular, 24 horas após o teste de performance de 10 km. Essa diminuição nos níveis de CK indica que o açaí exerceu um efeito protetor sobre os músculos dos corredores, minimizando os danos causados pelo exercício intenso. Essa descoberta é um passo importante para aprimorar a forma como atletas lidam com o desgaste físico e melhorar a recuperação pós-treino.

Além dos efeitos positivos na proteção muscular, o açaí também mostrou-se uma opção vantajosa para os corredores por outros motivos. A suplementação com açaí não afetou a percepção subjetiva de esforço dos atletas, ou seja, a forma como eles percebiam a intensidade do treino não foi alterada pela inclusão da fruta na dieta. Essa é uma notícia promissora, pois indica que o consumo de açaí não gera desconforto ou alterações na sensação de esforço durante os treinos, possibilitando que os corredores mantenham o foco na corrida e no desempenho sem distrações. Além disso, a suplementação também não influenciou a composição corporal dos corredores, preservando a relação entre massa muscular e gordura, fundamental para o bom rendimento esportivo.

Perfil da Creatinaquinase (CK) em Atletas Corredores

As alterações nos exames de atletas relacionadas à enzima creatinaquinase (CK) são frequentemente observadas após a prática de exercícios físicos intensos ou atividades esportivas de alto impacto. A CK é uma enzima encontrada principalmente nos músculos esqueléticos e cardíacos, e sua função é desempenhar um papel essencial na produção de energia durante a contração muscular. A quantidade de CK presente no sangue está diretamente relacionada ao desgaste muscular e à ocorrência de lesões musculares.

Durante a realização de exercícios físicos, especialmente os de alta intensidade ou de longa duração, o tecido muscular é submetido a um estresse mecânico significativo. Esse estresse leva à quebra de células musculares, liberando a CK para o sangue. Portanto, é comum que atletas apresentem níveis mais elevados de CK após treinos intensos ou competições, refletindo a resposta natural do corpo ao esforço físico.

Prática Clínica 

Em um cenário onde a busca por melhores resultados é constante, o açaí se destaca como um aliado valioso para os corredores de rua. Sua riqueza em antioxidantes e seu efeito protetor contra danos musculares causados pelo estresse oxidativo são promessas que podem revolucionar a forma como os atletas encaram seus desafios físicos. A inclusão estratégica do açaí na dieta pode ser a chave para alcançar um desempenho excepcional sem comprometer a saúde e a sensação de esforço durante os treinos. O poder do açaí está ao alcance de todos os corredores de rua que buscam superar seus limites e conquistar novos patamares na corrida.

Referências Bibliográficas

Sugestão de Leitura: Polifenóis na Recuperação Muscular em Praticantes de Endurance

Sugestão de Leitura: O uso da glutamina como um aminoácido anti-fadiga

Cruz, I. A., Mendes, R. R., Gomes, J. H., Oliveira e Silva, A. M., Souza, R. F., & Oliveira, A. S. (2018). Efeitos da suplementação crônica de açaí sobre danos musculares em corredores de rua. Journal of Physical Education, 30(1), 3012. doi:10.4025/jphyseduc.v30i1.3012

Nos siga nas redes sociais

Mais lidas

Próximos eventos

Artigos relacionados